MBL e Vem Pra Rua não participam de protestos contra Gilmar Mendes

0
227

Assim como nos atos do dia 26 de maio, MBL e VPR mantiveram distância dos protestos pelo impeachment de Gilmar Mendes. 

O Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem Pra Rua (VPR) ganharam repercussão nacional ao aproveitar o clamor popular pelo impeachment da ex-presidente, Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Agora, seis anos depois dos primeiros protestos contra Dilma, os dois movimentos estão cada vez menos conectados com a população e, consequentemente, cada vez mais perdendo protagonismo.

Após atuarem contra os protestos convocados pelas redes sociais no dia 26 de maio, o MBL e o VPR estão em silêncio em meio aos atos convocados para este domingo, 17 de novembro, com o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, como pauta única.

Os atos deste dia 17 estão sendo organizados por cidadãos comuns nas redes sociais com o apoio de movimentos alinhados à direita.

Entre os grupos envolvidos podemos citar: Movimento Conservador, Movimento Brasil Conservador, Movimento Avança Brasil, São Paulo Conservador e Nas Ruas

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS