Promotora do MP-RJ deixa caso Marielle Franco

0
29

Promotora Carmen Eliza Bastos de Carvalho disse que a divulgação de fotos pessoais afetou seu ambiente familiar e de trabalho.

Carmen Eliza Bastos de Carvalho, promotora do Ministério Público do Rio de Janeiro, pediu, nesta sexta-feira, 1º de novembro, para se afastar do caso Marielle Franco.

Nos últimos dias, fotos de Carmen que mostravam apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro, passaram a ser usadas para colocar em xeque a isenção dela na investigação do assassinato da vereadora.

Em carta publicada pelo MP, Carmen disse que a repercussão das fotos afetou seu ambiente familiar e de trabalho.

A promotora defendeu ainda que em nenhum momento seu posicionamento político no âmbito pessoal influenciou a atuação no órgão investigativo.

“Nessa perspectiva, em razão das lamentáveis tentativas de macular minha atuação séria e imparcial, em verdadeira ofensiva de inspiração subalterna e flagrantemente ideológica, cujos reflexos negativos alcançam o meu ambiente familiar e de trabalho, optei, voluntariamente, por não mais atuar no caso da Marielle e Anderson”, escreveu a promotora, segundo o jornal Estadão.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS