Karol Eller e namorada mentiram em depoimento e responderão por denunciação caluniosa, diz delegada

0
408

Polícia Civil chegou à conclusão após analisar imagens da confusão no quiosque e ouvir depoimentos.

A análise de imagens de câmeras de segurança e depoimentos levaram a Polícia Civil a concluir que foi a youtuber Karol Eller foi quem deu início a briga com o auxiliar administrativo Alexandre da Silva, na manhã do último domingo (15), em um quiosque na Barra de Tijuca, Zona Oeste do Rio.

De acordo com a linha de investigação, a agressão sofrida por Karol não foi motivada por homofobia.

Em depoimento, Karol e a namorada, a polícia civil Suelen Santos, alegaram que teria confrontado a questão sexual delas e esse seria o motivo principal.

Segundo Suellen, ao longo da conversa, Alexandre deu início a uma série de hostilização contra Karol, que a princípio eram só verbais.

A namorada de Karol também disse que o agressor passou a se referir a Karol como “ele”.

Em determinado momento, quando a Karol teve vontade de ir ao banheiro, ele teria sugerido que ela “fosse atrás do quiosque mesmo”, assegurando que como homem não precisaria usar o sanitário.

Porém, segundo as investigações, não houve caso de homofobia.

As duas vão responder por denunciação caluniosa, porque mentiram em depoimento, segundo a delegada Adriana Belém.

O que não podemos admitir é que você utilize a delegacia, máquina administrativa do estado, chegue aqui e minta, utilizando de uma causa tão nobre, a vitória dos homossexuais e ela estava aqui banalizando isso e mentindo. Acho triste isso, é uma atitude criminosa e a gente não admite esse tipo de coisa”, disse Belém.

A briga na ciclovia

Nas imagens, segundo a polícia, Karol estava visivelmente alterada e chegou a levantar a camiseta para convencer o funcionário do quiosque de que ela não estava armada.

Neste momento, é possível ver Carlos Guilherme, amigo de Alexandre. Ele surge nas imagens tentando acalmar a youtuber.

Em seguida, Karol parte para cima de Alexandre, que estava na ciclovia.

Segundo a polícia, a jovem deu um soco em Alexandre e prosseguiu com um puxão na camisa dele.

Em seguida, os dois caem no chão, e Alexandre a chuta por duas vezes.

Depoimento do funcionário

Um funcionário do quiosque ouvido nesta quinta-feira (19) pela polícia disse que Karol estava alterada, mexendo em uma arma e que tentou agredir Alexandre por diversas vezes.

Ele disse que houve pedidos de Alexandre para que ela largasse a arma.

Ainda segundo o funcionário, após a briga, Karol ainda agrediu a namorada Suellen, policial civil e dona da arma que a jovem portava.

De acordo com o trabalhador, depois, ela caiu e bateu com o rosto no chão, onde ficou inconsciente.

A polícia segue com as investigações para saber se as lesões no rosto da youtuber podem ser sido causadas pela queda.

O outro lado

A defesa de Karol negou.

Segundo o advogado, não houve agressão mútua.

O que posso dizer é que não houve agressão mútua. As imagens das lesões que a Karol Eller sofreu pelo agressor falam por si. Não nos foi franqueado acesso ao inquérito policial depois dessa notícia que nos surpreendeu”, afirmou o advogado Rodrigo Assef.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS