Polícia Federal indicia hackers que roubaram mensagens da Lava Jato

0
51

Relatório enviado à Justiça Federal de Brasília aponta prática de crimes como formação de organização criminosa. 

A Polícia Federal (PF) indiciou, nesta quinta-feira (19), seis cibercriminosos acusados de invadir o celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de procuradores da operação Lava Jato e de diversas autoridades do Brasil.

De acordo com fontes da PF, ouvidas pela reportagem do jornal Correio Braziliense, um relatório foi enviado à Justiça Federal com os detalhes sobre quais autoridades foram alvo e como os suspeitos teriam acessado conversas das vítimas no aplicativo Telegram.

Entre os indiciados está Walter Delgatti Neto, apontado como um dos principais articuladores do esquema de hackeamento. O caso tramita em sigilo na Justiça Federal de Brasília.

Cabe agora ao Ministério Público Federal (MPF) decidir se envia a denúncia ao Poder Judiciário, que pode aceitar ou rejeitar a denúncia. Se for aceita, os seis acusados viram réus.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO