Morre o filósofo conservador Roger Scruton aos 75 anos

0
116

Autor de mais de 50 livros, britânico foi diagnosticado com câncer há seis meses. Ele esteve no Brasil no ano passado.

A confirmação da morte veio por meio de uma nota publicada no site de Scruton. “Amado marido de Sofia, pai adorado de Sam e Lucy e irmão estimado de Elizabeth e Andrea, ele morreu pacificamente no domingo, 12 de janeiro. Ele nasceu em 27 de fevereiro de 1944 e lutava contra o câncer nos últimos 6 meses. Sua família tem muito orgulho dele e de todas as suas conquistas”, diz o texto.
Em sua obra, Scruton se debruça sobre temas como política, estética e moral. Ele também atuou como conselheiro do governo britânico e professor da Universidade de Londres. Em 2016, ele foi nomeado Cavaleiro da Grande Cruz do Império Britânico pela Rainha Elizabeth II, recebendo o título de Sir. Ele se posicionava a favor da saída do Reino Unido da União Européia, o Brexit.
O filósofo esteve no Brasil no ano passado para lançar o livro ‘Conservadorismo: um convite à grande tradição‘. Entre suas obras publicadas no país também estão ‘Tolos, fraudes e militantes’, ‘A alma do mundo’ e ‘Como ser um conservador’.
A morte de Roger Scruton repercutiu entre figuras da direita brasileira. Veja algumas reações:

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO