MP do Paraguai pede prisão de diretor de presídio após fuga do PCC

0
17

Presos ligados ao PCC fugiram de penitenciária do país vizinho no domingo

A Procuradoria do Paraguai pediu nesta segunda-feira (20), a prisão do diretor do presídio de Pedro Juan Caballero, após a fuga de 76 detentos ligados à facção brasileira PCC, que ocorreu no domingo (19). Além do diretor, o Ministério Público do país vizinho também quer a prisão de 30 agentes penitenciários do local.

De acordo com as autoridades paraguaias, há uma investigação em andamento para apurar a facilitação da fuga dos detentos da facção brasileira e, segundo a imprensa local, os pedidos de prisão dos funcionários do presídio seriam justamente em razão dessas suspeitas.

A fuga aconteceu na madrugada de domingo. Dos 76 foragidos, 40 são brasileiros e 36 paraguaios. A prisão onde o fato aconteceu fica na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Por conta disso, as autoridades brasileiras montaram bloqueios na região para tentar evitar a entrada dos fugitivos no país.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, informou que forças de segurança estaduais do Brasil estão trabalhando em parceria com o Paraguai para capturar os detentos foragidos.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS