Americanas processam Conferência que liberou homens em esportes femininos

0
153

Três jovens atletas estão processando a Conferência de Atletismo Interescolar de Connecticut por permitir homens biológicos competir contra meninas.

As jovens acusam a conferência estadual de atletismo de violar o artigo da lei federal que garante oportunidades iguais para mulheres e meninas.

Como informa Gazeta do Povo, um trecho do processo informa que:

“Essa política discriminatória agora está fazendo com que meninos substituam meninas em competições de atletismo em Connecticut – excluindo meninas específicas e identificáveis, incluindo as querelantes, de honras, oportunidade de competir em níveis mais altos e reconhecimento público fundamentais para o recrutamento das faculdades, e oportunidades de bolsa de estudo que deveriam ser direcionadas a essas meninas”.

“Como resultado, nas competições escolares em Connecticut, mais meninos do que meninas estão conseguindo vitórias e obtendo as vantagens que se seguem, embora as competições tenham sido pensadas para garantir que um número igual de meninos e meninas avance para níveis mais altos.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS