Censura na internet: Twitter irá decidir o que é “conteúdo manipulado”

0
26

Anunciada na semana passada, a nova medida de segurança do Twitter poderá ocasionar em mais censura contra todo tipo de mídia não alinhada aos grandes grupos de comunicação e seus discursos. É o que está implícito nas novas normas, que pretendem classificar uma postagem ou perfil como “conteúdo manipulado”.

Segundo o site Portal Imprensa, a partir do dia 5 de março, “mensagens capazes de induzir a manifestações de violência contra um indivíduo ou grupo, ou voltadas a intimidar ou a calar outros perfis” poderão receber as seguintes penalidades:

–  O tuíte será marcado com um aviso de mídia manipulada;

– O tuíte exibirá um aviso antes que outro usuário curta ou dê um RT;

– O tuíte terá sua visibilidade reduzida e/ou não poderá ser recomendado;

– O tuíte será ligado a uma página com mais explicações e contexto adicional sobre a mídia.

A grande questão é: quais são os critérios utilizados pelo Twitter para julgar um perfil como inadequado ou “manipulado”? Esta é a grande preocupação de parte da mídia independente no Brasil. Perfis conservadores nos EUA já foram derrubados devido aplicação de políticas semelhantes e há grande temor de que isso se repita por aqui.

Segundo o Twitter, “será levado em conta o texto e metadados ligados à mídia, o usuário que a postou e os sites e grupos aos quais o perfil é ligado”. Ou seja, o preconceito que a grande mídia nutre com conteúdos não alinhados pode se encaixar perfeitamente aqui. Um site ligado mais à direita está perfeitamente sujeito a esse tratamento, bastando que a equipe do Twitter não goste ou não concorde, não do perfil somente, mas dos seus associados, isto é, daquelas páginas ou grupos a que esteja vinculado.

“Os usuários que compartilharem mídias manipuladas poderão sofrer sanções e até serem banidos da rede social por violação dos Termos de Serviço”, diz matéria do Portal Imprensa.

Denuncie a censura!

Diante disso, o site Estudos Nacionais lançou uma campanha para denunciar a perseguição feita por empresas como o Twitter contra conteúdos conservadores. É só enviar o seu caso, com provas, prints e comprovações inequívocas e claras, para o e-mail: fuicensurado@estudosnacionais.com. O objetivo é documentar e criar um grande arquivo da censura no Brasil.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS