Dispositivo imprime nova pele para vítimas de queimaduras

0
17

Mais alguns testes ainda precisam ser realizados antes que o dispositivo possa ser usado em seres humanos.

Vítimas de queimaduras graves podem em breve ter um auxílio fundamental no tratamento.

Uma equipe de cientistas da Universidade de Toronto, no Canadá, começou a trabalhar em 2018 no desenvolvimento de um dispositivo portátil capaz de “imprimir pele”.

Após testes positivos do dispositivo em porcos, o trabalho dos pesquisadores foi publicado na revista IOP Science Biofabrication.

Agora, o dispositivo ficou um passo mais perto de ser utilizado em clínicas para tratamento de queimaduras.

A necessidade de enxertos de pele é totalmente eliminada ao depositar tiras de bio-ink — substâncias feitas de células vivas — diretamente na ferida.

Este bio-ink contém proteínas curativas e células estromais mesenquimais, que ajudam o sistema imunológico do corpo e aumentam o crescimento celular.

Em comunicado à imprensa, segundo o site EngenhariaE, o pesquisador Marc Jeschke declarou:

“Descobrimos que o dispositivo depositou com sucesso as ‘folhas de pele’ nas feridas de maneira uniforme, segura e confiável, e as folhas permaneceram no lugar com apenas um movimento mínimo.”

E acrescentou:

“Mais significativamente, nossos resultados mostraram que as feridas tratadas com [células estromais mesenquimais] curaram muito bem, com uma redução na inflamação, cicatrizes e contração em comparação com as feridas não tratadas e aquelas tratadas com um andaime de colágeno.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS