Estudante americana se revolta com brancos que cantaram música típica da cultura negra

0
74

Durante um concerto musical na Western Michigan University, a estudante de música e afro-americana Shaylee Faught ficou indignada ao ver pessoas brancas cantando “Spirituals: From Ship to Shore”, música da cultura afro e executada sob o comando do professor convidado John Wesley Wright, também afro-americano. A informação é do Campus Reform.

Faught postou um vídeo em sua conta no Instagram e criticou a forma como que o evento foi executado: “sendo uma mulher negra sentada ali, com pessoas brancas nos corredores cantando sobre escravidão e segregação, me deixou INCONFORTÁVEL para dizer o mínimo.”

E acrescentou:

“Então, aparentemente, a Western Michigan University acha aceitável que os BRANCOS cantem cânticos negros enquanto o instrutor fala que ‘essas músicas não pertencem a uma raça.’”

Campus Reform informou que Shaylee Faught pediu para que o professor John Wesley Wright não fosse mais convidado ao lugar e que a universidade se desculpasse publicamente.

“Isso não é entretenimento. É a nossa história e a apropriação cultural NÃO estava lá à época. E para piorar, o instrutor era NEGRO e ele teve a audácia de dizer que os cânticos ‘pertencem a todos que não pertencem a uma raça’”, prosseguiu Shaylee Faught.

A Western Michigan University soltou uma nota dizendo que “como membro da platéia, uma aluna presente estava preocupada com o que experimentou. Ela divulgou essas preocupações nas mídias sociais e enviou um e-mail à liderança da WMU. Levamos as preocupações desses alunos muito a sério.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO