Flávio Bolsonaro fala da morte de ex-PM e pede elucidação

0
102

Cremação do corpo de Adriano da Nóbrega foi impedida

O senador Flávio Bolsonaro se manifestou nesta quarta-feira (12), sobre a morte do ex-capitão Adriano da Nóbrega e pediu que seja impedida a cremação do corpo e que o fato seja elucidado.

É o primeiro pronunciamento público da família do presidente Jair Bolsonaro sobre a morte do ex-PM, acusado de integrar um grupo de assassinos profissionais, chefiar uma milícia e ser sócio da contravenção no Rio de Janeiro.

A declaração de Flávio foi publicada em sua conta oficial no Twitter. Ele comentou sobre a possibilidade de cremação do corpo do ex-PM, tentada pela família.

– Denúncia! Acaba de chegar a meu conhecimento que há pessoas acelerando a cremação de Adriano da Nóbrega para sumir com as evidências de que ele foi brutalmente assassinado na Bahia. Rogo às autoridades competentes que impeçam isso e elucidem o que de fato houve – escreveu o senador.

A Justiça do Rio de Janeiro impediu na madrugada desta quarta a cremação, solicitada pela mãe e irmãs do ex-policial. A cerimônia estava marcada para as 10h no Crematório do Memorial do Carmo, mas foi cancelada.

– Infere-se que o óbito de Adriano não se deu por causas naturais. Ademais, não consta a cópia da Guia de Remoção de Cadáver e nem do Registro de Ocorrência, não sendo de se desprezar a possibilidade de vir a ser necessária a realização de diligência, a melhor elucidar a ocorrência. Acaso fosse deferida a cremação dos restos mortais de Adriano, inviabilizadas estariam eventuais providências a serem levadas a efeito pela autoridade policial – escreveu a juíza responsável.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS