Morre o médico chinês que fez 1º alerta sobre coronavírus

0
137

Li Wenliang chegou a ser ameaçado pelo governo chinês por disseminar o alerta

O médico chinês Li Wenliang, que no fim de dezembro fez o primeiro alerta sobre o surgimento do coronavírus, não resistiu à doença e morreu nesta quinta-feira (6), já sexta-feira na China.

A morte, que ocorreu depois de uma parada cardíaca, foi confirmada ao jornal chinês Global Times por fontes do hospital central de Wuhan, onde ele estava internado.

Wenliang era um dos oito médicos chineses que fizeram o primeiro alerta sobre o surgimento do vírus mortal, o que fez com que fossem advertidos pela polícia.

Mais cedo, notícias sobre a morte de Wenliang começaram a circular pela imprensa mundial, mas fontes do governo chinês desmentiram a informação e afirmaram que o médico estava vivo.

Até a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a expressar condolências pelo falecimento de Wenliang, agora confirmado por fontes do hospital onde ele estava internado.

Segundo dados da Comissão Nacional de Saúde da China, 560 pessoas morreram na China depois de serem infectadas pelo novo coronavírus. O número de casos confirmados está se aproximando de 30 mil.

A OMS anunciou hoje que convocou cientistas de todo mundo que estudam o coronavírus para uma reunião nos próximos dias 11 e 12, em Genebra. O objetivo é acelerar o desenvolvimento de exames para diagnosticar a doença provocada por ele, além de vacinas e medicamentos para tratá-la.

Com informações da agência EFE

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO