Repórteres da Globo e do SBT brigam ao vivo durante reportagem; assista

0
467

Repórteres de afiliadas da Globo e do SBT na região de Goiás chamaram atenção nesta sexta-feira, 21, após ‘disputarem’ uma entrevistada quando estavam ao vivo em suas respectivas emissoras.

Patrícia Bringel, da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás, conversava com uma tia da vítima para o JA1Rozaine Ferraz, por sua vez, fazia a cobertura pela TV Serra Dourada, afiliada do SBT na região, pelo Jornal do Meio Dia.

As duas realizavam a cobertura de um crime na cidade de Bela Vista de Goiás, e entrevistariam parentes da vítima.

Rozaine, com o microfone do SBT, anunciou estar ao lado da irmã da vítima. Ela, porém, deixa a entrevistada de lado e se aproxima do link ao vivo da repórter da Globo, alegando que gostaria de ouvir o que a mãe da vítima teria a dizer. Patrícia, porém, estava conversando com a tia da mulher.

“Vamos ouvir um pouco aqui dela falando sobre esse sentimento de revolta, né…”, afirmou a repórter da afiliada do SBT, ao que foi repreendida pela colega: “Por favor, eu estou falando com a tia, agora…”

Na sequência, Patrícia questionou à tia “como é que está essa situação para vocês?”, e passou a ouvir a resposta.

A jornalista do SBT voltou a reclamar: “Vamos ouvir, então, porque, na realidade, a família está recebendo toda a imprensa em uma coletiva, tanto a mãe quanto a irmã disseram que falariam apenas uma vez…”

A repórter da Globo, então tira o microfone da entrevistada e volta a criticar sua colega: “Essa não é a mãe, essa é a tia! Nós tratamos que falaríamos com ela, com licença!”

Em seu Instagram, posteriormente, Rozaine Ferraz abordou o episódio: “”Minha atitude foi conforme solicitado pela família, que tia e irmã falassem uma vez com todos os repórteres ao vivo, pois estavam cansados. Assim o fiz”.

E+ entrou em contato com Patrícia Bringel a respeito da situação, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Assista abaixo ao momento em que as repórteres de afiliadas da Globo e do SBT discutem ao vivo por conta de uma entrevistada em Goiás:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Olá! Respeitosamente me reporto a todos vocês que me cobraram uma posição. Deixei a “poeira” baixar para escrever pra vocês. As pessoas que me conhecem intimamente sabem que não sou de embates. A verdade sempre tem dois lados. Como eu já disse a todos que me perguntaram, minha atitude foi conforme solicitado pela família, que tia e irmã falassem uma vez com todos os repórteres ao vivo, pois estavam cansados. Assim o fiz. Fui para o interior da residência da família para falar com a mãe. Lamento muito o ocorrido. Sempre priorizei os fatos. Ser réu de julgamento injusto dói muito. Não estou aqui pra apontar erros. Peço que cessem os comentários maldosos direcionados a minha pessoa e a repórter Patrícia Bringel. Não me alegro com atitudes de julgamento. Sou e sempre serei pacífica. Continuo respeitando e admirando meus colegas de profissão e isso não exclui ninguém. Peço que respeitem a dignidade das pessoas citadas neste episódio. Respeito principalmente a família e ao momento que estão passando. Amor ao próximo acima de tudo. Provérbios 11:1,20 Deus tem ódio das balanças desonestas, mas os pesos exatos lhe dão prazer!…

Uma publicação compartilhada por Rozaine Ferraz (@rozaineferrazz) em

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS