Rodrigo Maia alerta Hans River: “difamação e sexismo têm de ser punidos no rigor da lei”

0
176

“Dar falso testemunho numa comissão do Congresso é crime”, afirmou o deputado Rodrigo Maia, conhecido também como Botafogo e Nhonho.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, deixou uma alerta, nesta quarta-feira (12), através de uma mensagem na rede social Twitter.

Sem citar o nome de Hans River Rio Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, que testemunhou, nesta terça-feira (11), na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, Maia declarou:

“Dar falso testemunho numa comissão do Congresso é crime. Atacar a imprensa com acusações falsas de caráter sexual é baixaria com características de difamação.”

O discurso de Maia reflete a opinião do jornal Folha de S.Paulo, o qual foi acusado por Hans River de utilizar métodos obscuros para conseguir informações para uma reportagem prejudicial ao então candidato presidencial Jair Bolsonaro, em 2018.

Após as denúncias de Hans River na CPMI, a Folha disse que sua ex-fonte estava mentindo e, citando a opinião de supostos leitores, pediu a prisão imediata da testemunha.

Ainda no Twitter, o presidente da Câmara deixou o recado:

“Falso testemunho, difamação e sexismo têm de ser punidos no rigor da lei.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO