Veja diz que jornalistas foram detidos por policiais na Bahia

0
90

A última edição da revista trouxe fotos do corpo de miliciano que morreu em confronto com a polícia da Bahia.

Dois funcionários da revista Veja teriam sido detidos, nesta sexta-feira (14), por policiais da Bahia enquanto tentavam localizar uma testemunha-chave do caso envolvendo a morte do ex-capitão Adriano da Nóbrega.

O repórter Hugo Marques e o repórter fotográfico Cristiano Mariz tentavam entrevistar o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães, quando foram cercados por duas viaturas da Polícia Militar da Bahia.

“Como é que vocês descobriram esse endereço?”, indagou várias vezes um dos soldados, segundo o relato da própria revista.

Os jornalistas receberam a ordem de seguir as viaturas até o distrito policial de Pojuca. Lá, as forças de segurança voltaram a questioná-los sobre o motivo da presença deles na cidade baiana.

De acordo com a revista, um agente que se identificou como Sérgio Pinheiro informou a Veja que a detenção dos repórteres foi uma medida de segurança.

“Eles estavam parados em frente à residência de uma testemunha desse caso aí”, justificou o policial, ainda segundo a Veja.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS