Argentina processa mais de 6 mil cidadãos por violação de quarentena

0
22

As decisões por regras rígidas de isolamentos não foram tomadas pelo Congresso, e sim por decreto presidencial.

Desde o dia 20 de março, a Argentina está trancada por conta da pandemia do novo coronavírus. As restrições, assim como as punições, são severas.

De acordo com números do Ministério de Segurança, 6.191 pessoas vão responder a processos por violar a quarentena e atentar contra a saúde pública.

Já outras 201.913 pessoas foram devolvidas para o confinamento obrigatório por forças de segurança.

206 mil veículos que circulavam sem autorização também foram retidos desde a aplicação das novas regras pelo presidente Alberto Fernández.

As principais preocupações de quem se locomove muito pelas estradas do país sul-americanos, a negócios, por lazer ou por necessidades familiares, são vencer o inferno burocrático e as longas esperas nos postos de controle, destaca o jornal Folha.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS