Cidade da Itália enfrenta severa escassez de caixões

0
43

“Dos 60 caixões pedidos, nos deram apenas 30. Estamos em colapso”, diz funcionário de funerária.

A província de Bergamo é a mais atingida pela nova variante de coronavírus na Itália, o país que mais sofre com os efeitos da pandemia.

A situação está tão crítica que a região tem convivido com a escassez de caixões por causa do alto número de mortos na emergência sanitária.

O funcionário de uma funerária da província contou ao jornal Eco di Bergamo que está trabalhando “de 12 a 14 horas por dia, sem parar nem mesmo para comer”.

“Não é fácil encontrar caixões. Nos últimos dias, encomendamos uma quantidade, mas a empresa veneziana não conseguiu entregá-los. Então fomos buscá-los com uma van. Dos 60 caixões pedidos, nos deram apenas 30. Estamos em colapso”, acrescentou.

Dias atrás, como noticiou a RENOVA, devido ao alto número de mortos em Bérgamo, veículos do Exército da Itália levaram cerca de 60 caixões para crematórios em outras cidades.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS