Dilma: “Bolsonaro contribuirá para morte de milhares ou milhões de pessoas”

0
87

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) disse em artigo publicado em seu site que o presidente Jair Bolsonaro irá contribuir para a morte de “milhares ou milhões de pessoas”, depois de fazer pronunciamento pedindo o fim do isolamento, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

“O pronunciamento infame e irresponsável de Bolsonaro em cadeia nacional revela o seu desprezo pela ciência, pela saúde e pela vida da população. Bolsonaro faz uma aposta no escuro. Aposta em manter o apoio das camadas sociais que o elegeram, e não apenas sua milícia”, inicia ela, em tom crítico. “O governo Bolsonaro continua sem propostas, sem medidas econômicas e sociais drásticas para conter o coronavírus e a crise econômica. Há que despejar dinheiro no SUS e nos hospitais para impedir que nosso povo morra como moscas.”

No texto, Dilma diz ainda que o atual chefe do Executivo “desdenha da gravidade e do poder mortal da epidemia”, sem ao menos apresentar medidas eficientes de combate.

“Bolsonaro contribuirá para a morte de milhares ou até de milhões de pessoas, tanto na área da saúde quanto devido às consequências econômicas sobre a renda”, avalia.

Dilma segue com as críticas e considera que, em momento delicado, Bolsonaro estaria “focado apenas em sua sobrevivência política eleitoral”. “Bolsonaro mostra-se um psicopata eleitoreiro e pretensioso ao nada fazer e ainda culpar os governadores, a imprensa e os que usam a ciência contra o vírus. Lança os dados de um jogo macabro: se a epidemia diminuir, ele dirá que tinha razão e era apenas uma gripezinha; se aumentar, dirá que o isolamento de nada adiantou. Assim, em qualquer hipótese, aposta na morte.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS