Bolsonaro: ‘Não sou médico, mas converso com eles’

Presidente voltou a defender uso da cloroquina contra o coronavírus

0
28

O presidente Jair Bolsonaro deu nova entrevista ao apresentador José Luiz Datena, na noite desta quarta-feira (8), no Brasil Urgente, na Band. Entre os temas, Bolsonaro comentou sobre o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina no tratamento de pessoas com Covid-19.

– Há mais de 40 dias estou falando dessa possibilidade. É claro que não sou médico, mas converso com médicos, pesquisadores e estudiosos. Nós tínhamos que mostrar um norte. Esse [remédio] existe há mais de 40 anos, não é uma droga nova que ninguém saiba os efeitos colaterais – argumentou.

Bolsonaro reforçou também que, mesmo sem o protocolo oficial, profissionais da saúde já estavam aderindo ao tratamento da Covid-19 com o fármaco.

– Conversei com médicos da Santa Casa de Juiz de Fora, onde fui atendido [após a facada], com médicos do [Hospital Albert] Einstein e até médicos das Forças Armadas, e para minha surpresa eles já estavam usando isso [hidroxicloroquina]. Eles falaram que existe sim essa possibilidade [de tratamento] – apontou.

O presidente também disse que em breve o hospital Albert Einstein, um dos pioneiros no tratamento da Covid-19, deve divulgar um balanço sobre o uso da hidroxicloroquina em pacientes.

Bolsonaro também afirmou que o tratamento deve ser iniciado no princípio dos sintomas.

– Esse tratamento tem que ser feito, segundo os médicos, até o quarto ou quinto dia dos primeiros sintomas. Passando disso, com uma evolução muito rápida, ele ataca os pulmões. Quando entra num estágio grave ou gravíssimo, a possibilidade de se curar é mínima, de quase zero – apontou.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO