Gilmar Mendes quer quebrar sigilo de responsáveis por protestos

Ministro defende quebra de sigilo de manifestantes que promoveram ato contra democracia em Brasília.

0
43

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu, nesta segunda-feira (20), a quebra de sigilo telefônico e bancários dos organizadores de manifestações “contra a democracia”.

Em entrevista à GloboNews, Mendes citou os protestos que ocorreram no último domingo (19) em Brasília. Entre os manifestantes, havia defensores do retorno da intervenção militar e da reedição do AI-5.

O ministro repudiou a defesa da volta da ditadura, disse que trata-se de ameaça contra a democracia, o que, em suas palavras, “deve ser coibido”.

No entanto, Mendes evitou criticar diretamente o presidente da República, Jair Bolsonaro, que compareceu à manifestação.

Ele ainda alertou que eventuais decretos de Bolsonaro contra o isolamento social em meio à pandemia de coronavírus podem levá-lo a ser responsabilizado penalmente:

“Se o presidente baixasse um decreto fazendo um liberou geral certamente isso seria suspenso. Ou pelo congresso, ou pelo Supremo Tribunal Federal. Ele [Bolsonaro] estaria atuando além de sua competência. Eu não tenho preocupação em relação a isto.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO