Como a Polônia derrotou o Coronavírus

Como a Polônia venceu a epidemia de Coronavírus

0
209
Distanciamento Social Polonia
Mesmo antes de qualquer fiscalização, os poloneses já mantinha uma distância e não se aglomeravam. Isso se provou decisivo para o sucesso do país contra o vírus.

Eu me lembro bem da noite de 13 de Março de 2020. Eram aproximadamente 19:30, estava no hostel que administro em Varsóvia, e de repente choveram na minha tela alertas de cancelamento de reserva. Desci para perguntar para minha assistente se havia algum engano ou erro no sistema. Ela disse que não, mas sim que o governo iria fechar as fronteiras do país no dia 15, devido à epidemia de Coronavírus.

Eu não acreditava. Até aquele momento a Polônia não tinha um único óbito por Covid19 e poucos casos. Em questão de dias, os cancelamentos e reembolsos esvaziaram a conta bancária da empresa, tive que afastar todos os funcionários, abrir mão de meu próprio salário e colocar a venda um dos carros que usávamos para levar e trazer os hóspedes do aeroporto.

Estavamos operando sob protocolo de sobrevivência.

Naquele fim de semana eu estava em estado de choque. Era uma mistura de fúria com desespero. O desespero por ver um projeto de anos, e que foi fundado não somente com o meu dinheiro, mas também com o de sócios que confiavam em mim. E fúria por não entender uma medida tão agressiva para barrar um vírus que até então parecia restrito à Itália e não havia feito nenhuma vítima aqui.

Minha esposa, polonesa, concordava com as ações do governo. Ela dizia que a cautela era válida e mais para frente eu iria entender (e os poloneses tem razões históricas de sobras para serem cautelosos).

Após o fechamento das fronteiras no dia 15, o governo empreendeu um programa massivo de testagens e isolamentos de doentes. As escola foram todas fechadas no dia seguinte, 16, e poucos dias depois, ainda em 25 de Março, todo o movimento não essencial nas ruas foi banido. Hotéis e hostels foram fechados nas semanas seguintes. O meu, no caso, fechou as portas em 01 de Abril. Ironicamente, essa foi a mesma data que ele havia sido aberto em 2019. Triste aniversário.

Nos dias que se passaram, o que se via era uma cidade de Varsóvia deserta. E uma coesão entre forças de todo o espectro político. Não haviam adversários ou rivais. Eram todos poloneses. Todos se ajudavam.

Para idosos não precisarem se expor, eles deixavam suas listas de compras nas portas de casa com o dinheiro, e os vizinhos compravam os items e os entregavam no mesmo lugar onde estava a lista.

Com o troco.

Carros de polícia passavam anunciando “Estamos em estado de epidemia. Não saiam de suas casas desnecessariamente”. Mas isso não era necessário. Mesmo sem o alerta, ninguém saia.

Houve óbitos. Mas nunca chegou próximo da proporção de vizinhos como a Suécia. Enquanto no dia mais trágico na Polônia (que tem 38 milhões de habitantes) faleceram 40 pessoas por Covid19, na Suécia morreram 185, e isso sendo um país de apenas 10 milhões de habitantes.

Covid19 Polonia vs Suecia
Comparação entre o número de vítimas de Coronavírus na Suécia (linha vermelha) e Polônia (linha azul). Mais em https://ourworldindata.org/covid-deaths?country=POL+SWE

Ainda em Abril começou a haver um declínio brutal no número de casos e óbitos, enquanto outros países sofriam com o crescimento avassalador do número de vítimas.

Após quase 1 mês, e com fortes sinais de controle da epidemia, o governo decidiu suavizar gradualmente o lockdown a partir de 23 de Abril, quando liberaram esportes ao ar livre em parques e afins. Mas se mantinha a obrigatoriedade de máscaras e distanciamento.

Aliás, esse é outro ponto que me surpreendeu.

Os militares foram convocados para fiscalizar (orientando e as vezes multando) quem saia sem máscara. Quando fui com minha esposa em um parque próximo à minha casa, haviam cerca de 300 pessoas, e vimos apenas 2 sem uso de máscara facial.

A disciplina de respeitar as regras de distanciamento também era seguida à risca. Nas lojas de conveniência e supermercados, para evitar aglomerações internas, filas se formavam, com pessoas distanciadas umas das outras com disciplina quase militar.

Distanciamento Social Polonia
Mesmo antes de qualquer fiscalização, os poloneses já mantinha uma distância e não se aglomeravam. Isso se provou decisivo para o sucesso do país contra o vírus.

Com o controle cada vez mais bem sucedido do vírus chinês, mais restrições foram reduzidas. O número de mortos em 09 de maio foram apenas 9 pessoas, e o número de casos despenca. Em 04 de maio o governo permitiu a reabertura de acomodações turísticas, e meu negócio foi reaberto. Hoje, em 11 de maio, já operamos com mais de 30% de ocupação.

A economia polonesa esse ano deve cair cerca de 4.6% de acordo com o FMI (ironicamente, a economia sueca, que não fez lockdown algum, está prevista para cair 6.8%).

Sim, o lockdown foi difícil. Todos (eu incluso) perdemos muito dinheiro, e alguns perderam mais do que isso.

Mas o vírus foi controlado, vidas foram salvas, e aos poucos retornamos à nossa rotina. Mantido, claro, o distanciamento e o uso de máscaras.

A foto abaixo tirei hoje com minha esposa, em um picnic que fizemos em um parque (estávamos sem máscara na foto, mas para comer é permitido), comemorando a reabertura de meu negócio e a vitória do país.

Polonia parque picnic

Autor: Levi Borba, fundador da Consultoria Colligere, empreendedor no ramo de Hostelaria na Europa ,colunista da página Conservadorismo do Brasil e autor do livro O que o Brasil pode aprender com a Polônia – Lições para reconstruir um país .

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO