Ministros do STF defendem Moraes após críticas de Bolsonaro

“Não vou admitir ser um presidente pato manco”, disse Bolsonaro após decisão controversa de Moraes.

0
78

Alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) criticaram, nesta quinta-feira (30), as críticas feitas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, ao ministro Alexandre de Moraes.

“Não vou admitir ser um presidente pato manco, refém de decisões monocráticas de quem quer que seja. Não é um recado. É uma constatação ao senhor Alexandre de Moraes. Tudo tem limite”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio no Rio Grande do Sul.

Em conversa com o jornal Estadão, o ministro Marco Aurélio Mello rebateu os comentários de Bolsonaro:

“Tempos estranhos! Aonde vamos parar? Que fumem ‘o cachimbo da paz’, para o bem do Brasil.”

Em sua conta pessoal no Twitter, o ministro Gilmar Mendes disse que não aceita “censura personalista”:

“O que não se aceita – e se revela ilegítima – é a censura personalista aos membros do Judiciário. Ao lado da independência, a Constituição consagra a harmonia entre poderes”.

O ministro Luís Roberto Barroso destacou a “sólida carreira acadêmica” de Moraes:

“No Supremo, sua atuação tem se marcado pelo conhecimento técnico e pela independência. Sentimo-nos honrados em tê-lo aqui.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO