Rússia alerta EUA com ‘uso retaliatório de armas nucleares’

Em meio à pandemia do coronavírus, os ânimos entre Rússia e EUA voltaram a ficar exaltados em relação às armas nucleares.

0
119

O governo dos Estados Unidos equipou um submarino com capacidade para lançar mísseis balísticos Trident com uma nova ogiva nuclear de potência reduzida.

A nova arma nuclear representa 33% da força da bomba atômica que atingiu a cidade de Hiroshima, no Japão, em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial.

A gestão do presidente Donald Trump alega que o uso dessas armas foi causado pela Rússia, que já tinha o aparato, mas não admitia.

Em entrevista na última quarta-feira (29), a porta-voz da chancelaria russa, Maria Zakharova, disse que a movimentação norte-americana “aumenta o risco de um conflito nuclear”:

“Eu gostaria de enfatizar que qualquer ataque de um submarino americano de mísseis balísticos, independentemente de suas características, será percebido como um ataque com armas nucleares.”

Zakharova completou:

“De acordo com a nossa doutrina militar, uma ação dessas será considerada motivo para o uso retaliatório de armas nucleares pela Rússia.”

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO