Inquérito do STF mira ‘vaquinha’ para grupo ‘300 do Brasil’

0
32

Inquérito do STF mira campanha de financiamento coletivo que arrecadou R$ 80 mil para o grupo “300 do Brasil”.

Em decisão tornada pública na noite de segunda-feira (22), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, pediu que fosse identificado “o nome da pessoa beneficiada do financiamento coletivo no site Vakinha” para o grupo pró-Bolsonaro “300 do Brasil”.

Liderado pela ativista Sara Winter, o grupo está na mira do STF no inquérito que apura a organização e financiamento dos supostos “atos antidemocráticos”.

A arrecadação foi tirada do ar pelo site Vakinha no último dia 27 de maio, após a prisão de Winter.

“Ainda sobre o caso dos 300 do Brasil, nosso jurídico concluiu uma nova análise, facilitada pelos eventos recentes, e recomendou a retirada da vaquinha”, escreveu a empresa de financiamento coletivo em mensagem no Twitter.

A manifestação da Vakinha, no entanto, não deixou claro se o dinheiro arrecadado foi devolvido aos usuários.

Referências: [1]

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO