Bebê branco é torturado em apoio ao Black Lives Matter, em Ohio

0
319

Isaiah Jackson, de 20 anos, publicou essa foto em seu Facebook, em apoio ao movimento “Black Lives Matter”, aludindo ao caso de Derek Chauvin e George Floyd.

Na foto podemos ver Jackson prensando o pescoço de um bebê de 2 (dois) anos. Apesar do criminoso ser branco, a motivação para esse ato hediondo contra um bebê foi o fato deste ser branco.

Jackson foi preso após investigações iniciadas pelo Gabinete do Xerife de Clark County, em Ohio, nos Estados Unidos da América (EUA). Não foi revelada qual a relação entre o criminoso e a mãe da criança.

O bebê não teve sua identidade revelada pelas autoridades, mas foi informado que após exames realizados no hospital local não foram encontrados ferimentos, apesar da tortura sofrida, que também incentiva a violência contra bebês e crianças brancas.

Alimentando a violência

Segundo a WCGL-TV, um professor da Cedar Grove High School Interrelated, Brian Pappin, publicou comentário alimentando a incitação à violência contra bebês e crianças brancas, porém, removeu a mesma após essa exposição, como informado pelo Facebook (imagem abaixo).

Segundo a WCGL-TV, a publicação de Pappin dizia:

“Novamente! Você está fazendo errado! Um joelho no centro das costas, um [sic] no pescoço e encostado nele até a morte! Você viu o vídeo! Faça certo ou pare de brincar!”.

Abaixo a foto de Isaiah Jackson, divulgada pelo Gabinete do Xerife:

Também de acordo com o Gabinete do Xerife, o relacionamento entre a mãe do bebê e o criminoso é desconhecido da imprensa, porém, a mãe afirmou não ter conhecimento da foto até ser avisada por outras pessoas e pelo próprio Gabinete do Xerife.

Ironicamente, Jackson é uma autoridade do Departamento de Reabilitação e Correção de Ohio, que é responsável pelo acompanhamento dos casos de liberdade condicional.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO