Coronavírus: ‘Enquanto não tiver vacina, não vou para o palco’ avisa Pabllo Vittar

0
15

Pabllo Vittar estava confirmado para o Coachella, nos Estados Unidos, um festival de música, mas o evento — programado para o último mês de abril — foi suspenso em razão da pandemia do novo coronavírus.

Apesar da frustração, o cantor entende que a saúde das pessoas deve vir em primeiro lugar e se nega a subir aos palcos enquanto o mundo não “voltar ao normal”, mesmo que seja no formato de drive-in.

“Fiquei triste por conta do que estava acontecendo no mundo todo”, disse Pabllo, em entrevista à Quem, quando questionada sobre o Coachella. “Os shows, a gente faz todo ano, mas eu quero que as pessoas estejam saudáveis para ir a esses festivais. Quem trabalha com a arte assim, que sente a energia das pessoas, é muito difícil ficar longe dos palcos.”

Ele rejeita a ideia de fazer shows no formato de drive-in, em que as pessoas assistem ao espetáculo de dentro de seus carros.

“Eu não faria, enquanto não tiver uma vacina e as pessoas ainda estiverem morrendo, eu, Pabllo Vittar, não vou para o palco. É um sentimento muito triste ver que o governo não está fazendo nada, que as pessoas estão morrendo.” 

“Subir no palco para cantar com tudo isso na cabeça é muito louco. Para mim, não vai rolar. Vou esperar até tudo voltar ao normal e a gente possa se abraçar, rebolar nossa bunda do jeito que a gente sabe e voltar com a força que a gente merece”, afirmou. 

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO