Mulher é morta a tiros por ativistas do Black Lives Matter por dizer que “todas vidas importam”

0
103

A americana Jessica Whitaker, da cidade de Indianápolis, mãe de um filho de três anos, foi morta após uma altercação com ativistas do grupo Black Lives Matter.

Segundo o companheiro da vítima, José Ramirez, o caso ocorreu depois das festividades da independência americana, no dia 5 de julho.

O grupo em que Jessica estava entrou em confronto com o grupo Black Lives Matter por causa de linguagem racial. Alguém do grupo oposto disse “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam) e Jessica Whitaker replicou que “All Lives Matter” (Todas Vidas Importam), causando alvoroço e armas apontadas por ambos grupos.

A situação esfriou e os grupos dispersaram-se. Porém, continuou José Ramirez, o grupo de Jessica Whitaker foi vítima de uma emboscada quando passava perto de uma ponte momentos depois; lá o Black Lives Matter os esperava. “Eles estavam sentados em St. Clair esperando que fôssemos embaixo da ponte e foi quando ela levou um tiro”, disse Ramirez.

A jovem de 24 anos levou um tiro na cabeça, segundo o jornal Gateway Pundit.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO