Atentado a faca sofrido por Bolsonaro completa dois anos

0
23

Adélio Bispo, autor da facada, segue preso desde então

Neste domingo (6) completam-se dois anos desde que o presidente Jair Bolsonaro sofreu um atentado a faca de Adélio Bispo. Na ocasião, Bolsonaro era candidato à Presidência da República e estava em ato de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Seu agressor, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso no mesmo dia. Na ocasião, ele classificou o ataque de “incidente” e que teria cometido o crime porque se “sentiu ameaçado pelo discurso de Jair Bolsonaro”.

Com a hashtag #QuemMandouMatarBolsonaro, usuários das redes sociais passaram a exigir agilidade das investigações sobre o atentado, perguntando se Adélio estava agindo a mando de alguém. A Polícia Federal (PF) concluiu que Adélio teria agido sozinho por motivações políticas em dois inquéritos abertos. O último inquérito foi concluído em maio deste ano.

No dia 2 de outubro, o Ministério Público Federal (MPF) apresentou denúncia contra Adélio por “praticar atentado pessoal por inconformismo político” contra o candidato do PSL à Presidência da República. Nesta quinta-feira (4), a Justiça de Minas Gerais aceitou a acusação. Ele pode ser condenado a uma pena entre três e 10 anos de prisão, com possibilidade de ser dobrada devido à lesão corporal grave.

CIRURGIAS E AFASTAMENTO MÉDICO
Jair Bolsonaro teve alta do hospital no dia 29 de setembro e foi direto para casa. Ele, no entanto, teve que interromper sua campanha eleitoral nas ruas e passou a promover sua candidatura pela internet. Bolsonaro passou por quatro cirurgias por causa da facada, teve que fazer uma colostomia e usar bolsa durante alguns meses para que pudesse ter o intestino reconstruído.

Ele enfrenta uma hérnia no abdome e deve passar por um novo procedimento em breve para tratamento.

RENASCIMENTO
No ano passado, no dia em que a facada completou um ano, familiares e apoiadores do presidente celebraram um culto no local. A data ficou marcada na família Bolsonaro como um dia de renascimento do patriarca.

O próprio presidente afirmou que nasceu de novo na cidade de Juiz de Fora e agradeceu aos médicos do hospital regional em diversos discursos desde então.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO