Pai de santo processa Porta dos Fundos e pede R$ 1 bilhão

0
110

Umbandista se ofendeu com especial de Natal com Jesus Cristo gay

O pai de santo Alexandre Montecerrathe pediu uma indenização de R$ 1 bilhão por danos morais ao Porta dos Fundos. O líder de um centro de umbanda resolveu processar o grupo liderado por Fábio Porchat por causa do especial de fim de ano lançado pela Netflix em 2019, que insinuava um romance gay entre Jesus e o diabo.

Em entrevista à coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, Alexandre disse que a produção “traz o homossexualismo como uma chacota”. Ele ainda afirmou que “religião não tem como ser objeto de brincadeira”.

– Não é o simples fato de trazer um personagem de Jesus homossexual que ofende, mas sim a forma de como aquele homossexual se comportou, o que foi, nitidamente, descomedida e abusiva. Isso porque, o próprio representante da autora, é homossexual e, dessa forma, se sentiu ofendidíssimo, por todo o cenário que foi denegrido. Eis que estamos tratando de religião, não é a particularidade da vida das pessoas, trata-se de uma questão milenar, a qual não tem como, de forma alguma, ser objeto de brincadeira.

O umbandista ainda pediu a retirada do conteúdo do catálogo da Netflix “para que outras pessoas que buscam por Cristo na plataforma de streaming sejam poupadas do teor do especial de Natal”.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO