Retomar voto impresso seria retrocesso, diz Barroso

0
80

A declaração acontece um dia após Bolsonaro defender a adoção do voto impresso.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, voltou a chamar a proposta de adoção do voto impresso como “retrocesso”.

Durante o 8º Fórum Liberdade e Democracia, em Vitória, no Espírito Santo, nesta sexta-feira (6), Barroso declarou:

“As urnas eletrônicas são confiáveis. O problema delas é o custo.”

A declaração acontece um dia após o presidente da República, Jair Bolsonaro, defender a adoção do voto impresso nas eleições do Brasil.

“Vamos mergulhar na Câmara e Senado para que a gente possa realmente ter um sistema eleitoral confiável em 2022. Tem uma PEC da Bia Kicis que pode ser aproveitada para voltar o voto impresso. É a maneira como você tem para auditar, contar os votos de verdade”, disse Bolsonaro

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO