Governo da Argentina ameaça punir grandes empresas por falta de comida

0
300

Governo argentino ameaça multar grandes empresas por falta de produtos em mercados.

O presidente Alberto Fernández, da Argentina, acusou empresas do ramo alimentício de provocar desabastecimento em mercados.

Fernández anunciou um aumento na fiscalização nas fábricas do setor e disse que não descarta aplicar multas.

Por determinação do presidente argentino, a lei que congela preços foi prorrogada até 31 de março.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento da Argentina, 11 empresas foram notificadas pelo Estado, entre elas a Danone, a Bunge, a Unilever e a P&G.

A gestão de Fernández as acusa de descumprir a intimação do governo para “aumentar sua produção ao mais alto grau de sua capacidade instalada e arbitrar os meios à sua disposição para garantir seu transporte e distribuição a fim de satisfazer a demanda” durante a pandemia de coronavírus.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO

Deixe uma resposta