Professora universitária ‘antifascista’ deseja a morte de alunos ricos

0
919

Em um fórum de discussões no Facebook, na última quarta-feira (10), a professora universitária Adriana de Abreu desejou a morte dos filhos de famílias ricas. Ela leciona no Departamento de Ciências Humanas e Letras (DCHL) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

“Se morresse bastante filhos de ricos, aí sim, nivelaríamos de forma mais humana”, escreveu a educadora, em resposta à publicação de uma jornalista que criticava a demora da volta às aulas no Estado da Bahia — a profissional de comunicação também citou a pressão de sindicatos cujo objetivo é manter suspensas as aulas presenciais.

“Eu queria mesmo que abrisse escola pros (sic) filhos de rico. E que os pais sem noção se livrasse (sic) da chateação que os filhos causam… E (sic) se morresse bastante filho de rico (sic) aí sim (sic) nivelaríamos de forma mais humana. Que morram (sic) então!”, acrescentou Adriana, que apagou o comentário posteriormente.

No Facebook, a foto de perfil tinha um filtro de “Professor Antifascista”, geralmente usado por docentes alinhados à esquerda. Na UESB, a professora ‘antifascista” dá aulas de “literatura de autoria feminina na literatura brasileira moderna e contemporânea, com o viés da crítica feminista”. Em suas linhas de pesquisa está “Discurso, cultura e Crítica Feminista”.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO

Deixe uma resposta