Após ficar quase um mês fora do ar, Terça Livre volta ao YouTube

0
158

Allan dos Santos comemorou a volta dos canais em transmissão ao vivo nesta terça-feira

Fora do ar no YouTube desde o dia 3 de fevereiro deste ano, os canais do Terça Livre voltaram a ser exibidos na plataforma nesta terça-feira (2), após um período que envolveu até uma disputa judicial entre os proprietários da produtora de conteúdo e o site de vídeos. O canal havia sido excluído pelo YouTube sob argumento de que ele havia infringido as regras de uso da plataforma.

Em uma transmissão ao vivo na manhã desta terça, o jornalista Allan dos Santos, proprietário do canal, comemorou o resultado de um processo que corria na Justiça e pedia a retomada do canal, sob ameaça de multa ao YouTube. O comunicador descreveu o caso como uma “fronteira de liberdade na Big Tech”.

– Estamos em festa. Que Deus continue abençoando esse canal – declarou.

Allan ainda comparou a vitória na Justiça aos protestos da população de Búzios, no Rio de Janeiro, contra as medidas de isolamento social, e classificou a volta do Terça Livre como uma “vitória sem precedentes para o mundo”.

Na época da exclusão, o YouTube afirmou, em nota, que fez a remoção por, segundo a plataforma, reiteradas violações promovidas pelas páginas, apesar de não esclarecer quais exatamente seriam essas infrações às regras. No comunicado, a empresa ainda disse que se reservava “ao direito de restringir a criação de conteúdo de acordo com os próprios critérios”.

Apesar de alegar infrações por parte do canal, foi o próprio site quem não respeitou uma decisão judicial, tomada no dia 12 de fevereiro, que obrigava a plataforma de vídeos do Google a devolver o acesso do perfil aos administradores do Terça Livre. Apesar de ter uma multa determinada contra si pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, o YouTube só fez a devolução 17 dias depois.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO

Deixe uma resposta