Após críticas de arcebispo, Bolsonaro detona discurso e faz desabafo “Só bandidos tinham armas”

0
323
Jair Bolsonaro e o arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes (Foto: Thiago Leon/Santuário Nacional de Aparecida)

Na última terça-feira, é uma comemoração ao dia de Nossa Senhora Aparecida, foi realizada uma celebração que contou com bispo Dom Orlando Brandes que acabou dando uma declaração sobre a população ter acesso a arma de fogo, durante o seu discurso que ele realizou na missa que presidia no santuário de Aparecida.

Um dia após a declaração polêmica, onde dizia que pátria amada não é pátria armada, o Presidente da República Bolsonaro deu uma declaração que rebateu a afirmação do bispo após o assunto ter sido mencionado enquanto ele conversava com apoiadores. Enfatizando respeito aos bispos e todos que tem uma opinião contrária a dele, o Presidente falou um pouco sobre o ocorrido.

O presidente Bolsonaro falou sobre respeitar a liberdade dos cristãos, onde eles possam escolher como se proteger diante das situações adversas que encontram no seu dia a dia e que antes do seu governo apenas os bandidos andavam armados. Bolsonaro citou sobre como era a situação dos brasileiros antes do seu governo principalmente quando o assunto era proteção individual e a liberdade para escolher como se defender.

Relembrou dos vetos que recebeu quando colocou em questão a flexibilização para que pessoas possam adquirir as suas armas para se proteger em sua casa das ação dos criminosos, e fez questão de relembrar o seu discurso e a forma como ele acredita que todos podem ter a liberdade de escolher.

“O que acontece no Brasil é que só os marginais e os bandidos tinham arma de fogo”, revelou o presidente ao rebater as críticas recebidas pelo Dom Orlando Brandes.

O post Após críticas de arcebispo, Bolsonaro detona discusso e faz desabafo “Só bandidos tinham armas” apareceu primeiro em Portal BR7.

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO

Deixe uma resposta