Comércio móvel global projeta US$ 3,2 trilhões de receita na Black Friday

0
7

Falta pouco mais de um mês para a Black Friday e as expectativas para o comércio móvel estão em alta. De acordo com análise prévia da AppsFlyer, as vendas globais na data devem chegar a US$ 3,2 trilhões (R$ 17,5 trilhões). Isso representa um aumento de 18% em comparação com os US$ 2,7 trilhões (R$ 14,7 trilhões) registrados em 2020.

Vai vender na Black Friday? Veja 5 tendências de imagens para o e-commerce De olho na Black Friday, Anatel aperta o cerco contra celulares piratas Em alta, comércio eletrônico nacional movimenta mais de R$ 1 bi no 1º semestre

A estimativa considera as tendências dos últimos 18 meses no m-commerce. O volume de vendas globais móveis em julho de 2021 superou novembro de 2020 em faturamento. Paralelamente, no acumulado de janeiro a julho, as instalações de apps subiram 55% no Android e 32% no iOS e as receitas in-app aumentaram 55% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Imagem: Reprodução/Swift Headline

O Brasil se destaca em ambas as plataformas: Brasil, Índia e Indonésia são os três principais mercados do Android, enquanto EUA, Brasil e Rússia lideram no iOS. O primeiro semestre de 2021 viu as compras por aplicativo no Android aumentarem 145% no país em relação ao mesmo período de 2020.


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

O combate a fraudes ganhou fôlego no Android no Brasil: as instalações de apps falsos caíram para 5,2% em 2021 (eram 12,7% em 2020) graças a mecanismos de detecção mais sofisticados. Já o iOS teve taxas de fraude 197% mais altas que o Android no primeiro trimestre de 2021. Entre o último trimestre de 2020 e o primeiro de 2021, US$ 18 milhões (quase R$ 100 milhões) foram perdidos em fraude no país.

Alta temporada

Segundo o estudo da AppsFlyer, a Black Friday é a alta temporada para os aplicativos de compras no Brasil. Em novembro de 2020, houve aumento de 49% nas instalações não orgânicas de apps em comparação com o restante do ano. Isso fez a data ser mais bem-sucedida para as compras móveis do que as vendas antes do Natal, em dezembro.

Imagem: Reprodução/Envato/wayhomestudioo

Shani Rosenfelder, diretor de conteúdo da AppsFlyer, diz que, para aproveitar melhor as datas festivas do fim do ano, é importante colocar a experiência móvel, especialmente a relacionada a apps, no centro da estratégia. “Isso significa garantir que a transição para os apps seja suave”, reforça. “A comunicação deve chegar ao cliente onde ele estiver. Os links devem levar diretamente ao produto de forma suave e contextualizada.”

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Os 10 animais mais bonitos do mundo Físicos chegam pertinho do zero absoluto em novo recorde de temperatura negativa Projeção mostra imagens chocantes do mar engolindo cidades no futuro Onde fica a lixeira do WhatsApp? iPhone 13 Pro tem custo de produção revelado e valor surpreende

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO

Deixe uma resposta