COVID-19 pode ser bloqueado por compostos de maconha, diz estudo

0
6

Os compostos encontrados no cânhamo podem impedir que o vírus que causa o COVID-19 entre nas células humanas, de acordo com um novo estudo publicado no Journal of Natural Products .

Pesquisadores da Oregon State University descobriram que um par de ácidos canabinóides se liga à proteína spike no SARS-CoV-2, o vírus que causa o COVID-19. Isso bloqueia a ligação da proteína spike com os receptores da enzima conversora de angiotensina-2 (ACE-2). A proteína spike se liga aos receptores ACE 2 que estão localizados no revestimento dos pulmões e outros órgãos, que é como o vírus infecta as pessoas, explicaram especialistas em saúde ao jornal americano Fox News.

“Isso significa que inibidores de entrada de células, como os ácidos do cânhamo, podem ser usados ​​para prevenir a infecção por SARS-CoV-2 e também para encurtar infecções, impedindo que partículas virais infectem células humanas”, disse Richard Van Breemen, pesquisador do Oregon State’s Global Hemp Innovation Center, College of Pharmacy e Linus Pauling Institute na Oregon State University.

Os dois produtos do cânhamo chamados ácido canabigerólico, ou CBGA, e ácido canabidiólico, CBDA, tiveram a maior afinidade pela proteína spike e foram confirmados para bloquear a infecção pelo vírus, disse Van Breemen no comunicado da OSU.

O cânhamo é conhecido como Cannabis sativa e vários extratos e compostos de cânhamo são adicionados a loções corporais, cosméticos , suplementos alimentares e alimentos, de acordo com o comunicado. O cânhamo também serve como fonte de alimento, fibra e ração animal, observaram os pesquisadores no relatório.

Os pesquisadores explicaram no comunicado de imprensa do estudo que esses ácidos canabinóides são abundantes no cânhamo e em vários extratos de cânhamo. “Eles não são substâncias controladas como o THC, o ingrediente psicoativo da maconha, e têm um bom perfil de segurança em humanos”, disse Van Breemen no comunicado da OSU. 

“Eles têm o potencial de prevenir e tratar a infecção por SARS-CoV-2. CBDA e CBGA são produzidos pela planta de cânhamo como precursores de CBD e CBG, que são familiares a muitos consumidores. No entanto, são diferentes dos ácidos e não estão contidos em produtos de cânhamo.” Van Breemen disse no comunicado.

O pesquisador do Oregon disse que os compostos de cânhamo eram igualmente eficazes contra as variantes alfa e beta. Van Breemen disse que variantes resistentes ainda podem surgir em meio ao uso generalizado de canabinóides, mas que a combinação de vacinação e tratamento com CBDA/CBGA deve criar um ambiente muito mais desafiador para o SARS-CoV-2.

“Oralmente biodisponíveis e com um longo histórico de uso humano seguro, esses canabinóides, isolados ou em extratos de cânhamo, têm o potencial de prevenir e tratar a infecção por SARS-CoV-2”, afirmaram os pesquisadores no estudo publicado.

O post COVID-19 pode ser bloqueado por compostos de maconha, diz estudo apareceu primeiro em Gazeta Brasil – O que está acontecendo no Brasil e no Mundo agora..

O post COVID-19 pode ser bloqueado por compostos de maconha, diz estudo apareceu primeiro em Gazeta Brasil – O que está acontecendo no Brasil e no Mundo agora..

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS

CONTEÚDO PATROCINADO

Deixe uma resposta