Nesta sexta-feira(24), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que manterá a bandeira tarifária verde para julho. Assim como no mês de maio, a agência disse que o mês de julho não terá a cobrança adicional.

Na terça-feira (24), a Aneel reajustou as demais bandeiras tarifárias, que começariam a valer julho de 2022 a junho de 2023. O aumento foi de 59,5% para a bandeira amarela, 63,7% para a vermelha patamar 1 e 3,2% para a vermelha patamar 2.

Veja os valore aprovados:

Verde: sem custo adicional;

Amarela: R$ 2,99 a cada 100 KWh;

Vermelha patamar 1: R$ 6,50 a cada 100 KWh;

Vermelha patamar 2: R$ 9,79 a cada 100 KWh.

Criado pela ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. Além disso, esse custo é pago de imediato nas faturas de energia, o que desonera o consumidor do pagamento de juros da taxa Selic sobre o custo da energia nos processos tarifários de reajuste e revisão tarifária. A ANEEL estima que, desde que as bandeiras foram criadas, elas geraram uma economia de R$ 4 bilhões aos consumidores de todo o país, porque evitam a incidência de juros sobre os custos de geração nos momentos menos favoráveis.

As bandeiras dão transparência ao custo real da energia e permitem ao consumidor se programar e ter um consumo mais consciente. Antes, ele não sabia que a energia estava mais cara. Agora ele sabe e pode se programar. Se a bandeira está vermelha, ele sabe que é conveniente economizar, ter um consumo mais consciente e evitar o desperdício de água e energia.

O post Aneel manterá bandeira tarifária verde para o mês de julho apareceu primeiro em Gazeta Brasil – O que está acontecendo no Brasil e no Mundo agora..

CURTA O CONSERVADORISMO DO BRASIL NO FACEBOOK

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Generated by Feedzy